Tire mais proveito dos treinamentos de conscientização em segurança

O mundo cibernético de hoje é muito mais inseguro do que já foi em outros tempos. Se por um lado a tecnologia revolucionou o dia a dia das empresas, por outro, ela também as transformou em alvos, já que informações e dados valiosos estão armazenados em softwares, hardwares e até na nuvem.

Contar com ferramentas voltadas à segurança da informação é uma boa solução para remediar ataques, invasões ou malwares, além de evitar que os dados sejam violados por cibercriminosos. Porém, quando se trata de prevenir, é preciso investir em cultura da segurança e treinamentos, de conscientização em segurança possibilitando que funcionários e equipes saibam dos riscos que podem trazer aos dados e demais ativos da empresa.

Para que esses treinamentos tenham um excelente aproveitamento e gerem efeitos, no entanto, não basta criá-los. É fundamental desenvolver alguns aspectos da capacitação, aplicando técnicas e medindo resultados. Confira!

Relevância

Muitos colaboradores não compreendem a relevância de seus comportamentos para aumentar ou diminuir os riscos à segurança da informação. É preciso que os treinamentos de conscientização em segurança contem com a sensibilização do colaborador, mostrando que a segurança da informação faz parte do seu dia a dia. Em outras palavras, os treinamentos precisam falar a língua que quem participa, precisam estar adequados ao dia a dia do funcionário.

Além de saber o que devem e o que não devem fazer, os funcionários também precisam ser sensibilizados para que compreendam seu papel dentro do contexto da segurança da informação, ou seja, é preciso que se sintam responsáveis por ela.

Divertimento

A gestão de riscos não é uma tarefa apenas da equipe de TI. Para que os funcionários possam se engajar com a questão, é preciso que haja não apenas a consciência sobre a segurança da informação e também a motivação para agir. E o maior estímulo para que isso aconteça, sem dúvida, é a diversão.

Por isso, o uso do gamification pode ser uma excelente alternativa. Tendo como base a teoria dos jogos, o gamification promete recompensas àqueles que realizam boas práticas de acordo com os critérios estabelecidos previamente dentro de uma realidade criada. Quanto mais práticas que evitam riscos aos dados são realizadas pelos jogadores (ou funcionários), mais recompensas eles recebem, criando estímulos para que a segurança da informação seja parte do dia a dia e também seja uma tarefa divertida.

Métricas

Ao elaborar um treinamento de conscientização em segurança da informação, é preciso saber se ele produz resultados. Para fazer isso, é necessário estabelecer métricas que permitam medir o progresso ao longo da aplicação do treinamento. As métricas podem incluir fatores como a diminuição de incidentes de phishing, decréscimo de pedidos ao help desk relacionados com segurança, entre outros.

Gerenciamento

Os treinamentos de conscientização em segurança e a medidas de segurança da informação não devem ser um obstáculo dentro da empresa limitando a eficiência e a produtividade. Por isso, o gerenciamento deve levar em consideração os ajustes necessários para que a segurança da informação seja algo natural no dia a dia. Algumas soluções como a virtualização, autenticação de dados e sistemas de compartilhamento fechados podem contribuir para que a segurança se torne algo comum sem comprometer a integridade de informações e dados sensíveis.

Essas são apenas algumas técnicas que podem ser aproveitadas para a criação dos treinamentos. Contar com o auxílio de uma empresa especializada em segurança da informação também pode ser uma ótima alternativa para melhoria dos treinamentos internos.

Sua empresa sabe como aproveitar melhor os treinamentos de segurança da informação? Conheça as soluções da iBLISS clicando aqui.

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.