Quanto custa o cibercrime?

Apesar da conscientização sobre o impacto do cibercrime, os ataques cibernéticos continuam a ocorrer com frequência e a causar graves consequências financeiras para empresas e instituições governamentais. Uma recente pesquisa realizada pelo Instituto Ponemon sobre o custo do cibercrime revelou números espantosos:

• O custo médio do cibercrime nas empresas pesquisadas é de R$ 6,6 milhões por ano.
• As empresas foram vítimas de 50 ataques bem-sucedidos por semana, uma média de mais de um ataque bem-sucedido por empresa.
• Os crimes cibernéticos mais caros são aqueles causados por ataques web, códigos maliciosos e colaboradores mal intencionados, que representam mais de 90% de todos os custos anuais com o crime cibernético (de cada organização).
• Anualmente, o roubo de informações é responsável por 42% do total dos custos externos. Já a diminuição da produtividade é responsável por 22% dos custos externos.
• O tempo médio para uma empresa resolver um ataque é de 14 dias e o custo médio por dia é de R$ 30.755. Os ataques de colaboradores mal intencionados são os mais complicados, podendo levar até 42 dias para serem resolvidos.
• Detecção e recuperação são as atividades internas mais caras. Somadas, contabilizam 46% do total dos custos internos com mão-de-obra.
• Empresas que implantaram Sistemas de Gerenciamento de Eventos (SIEM) protagonizaram uma diminuição de 24% nos gastos com crimes cibernéticos.

Diante dessas informações, concluímos que organizações que investem em políticas de segurança eficientes, automatizam a detecção e a recuperação em caso de ciberataques e adotam Sistemas de Gerenciamento de Eventos (SIEM) podem reduzir os impactos e desfrutar de significativas reduções de custos com ciberataques.

*Os números foram transformados de US$ para R$ considerando-se a cotação de 26/01/2012.

Acesse aqui a pesquisa completa

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.