Por que você precisa de uma plataforma de gestão de vulnerabilidades

As vulnerabilidades de um sistema de TI podem afetar empresas dos mais variados portes. Porém, independentemente do tamanho do negócio, quando se trata de danos, a proporção acaba sendo a mesma. De acordo com um levantamento feito pelo Ponemon Institute, o custo da violação de dados atinge a marca de US$ 3,79 bilhões e afeta de forma indiscriminada tanto empresas pequenas quanto gigantes do mercado.

Para evitar os impactos negativos da violação de dados, a gestão de vulnerabilidades deve ser feita de maneira integrada, já que dificilmente uma única ferramenta é capaz de garantir a segurança do sistema como um todo.  É preciso que a equipe de TI tenha uma visão consolidada sobre as fragilidades existentes no sistema, para que então, possam tomar as melhores decisões em termos de prevenção de ataques e preservação do sistema durante um incidente. Isso deve ser feito por meio de plataformas únicas que beneficiam a ação contra os ataques e também a prevenção.

Quer saber mais sobre como funcionam as plataformas de gestão de vulnerabilidades? Então continue acompanhando nosso post!

Os benefícios da plataforma integrada

Quando o gerenciamento de vulnerabilidades é feito com base em informações isoladas, dificilmente o controle de segurança é realizado de forma efetiva, o que acaba trazendo risco ao sistema.

Para que o trabalho da equipe de TI antes e durante os ataques seja eficiente, é necessário contar com uma plataforma única que integra toda a gestão de vulnerabilidades do sistema. Através desse tipo de ferramenta, a equipe de TI tem uma visão completa do grau de exposição do seu sistema e pode agir de forma a melhorar continuamente a segurança, já que o sistema mostra onde são os pontos mais críticos e que merecem atenção profissional.

Outra vantagem de ter uma plataforma integrada é que ela facilita que as ações sejam interligadas com políticas internas e regulamentações, facilitando a disseminação de uma cultura de segurança da informação dentro da empresa. Esse tipo de solução é uma das ferramentas que melhor auxiliam na elaboração de um plano de ação e na efetividade da gestão de segurança da informação.

Pequenos, médios e grandes negócios

Embora os riscos e danos sejam praticamente os mesmos, o budget de segurança costuma variar de acordo com o porte do negócio. Porém, para avaliar uma boa ferramenta de segurança da informação, é preciso analisar não apenas o custo, mas também sua funcionalidade e efetividade. Muitos pequenos negócios costumam investir em antivírus e firewalls que não geram qualquer tipo de proteção para ataques mais robustos e perigosos.

É sempre melhor remediar os danos que são possíveis para a empresa e evitar aqueles que realmente podem fazer um estrago.

Por isso a escolha de ferramentas é um item estratégico e por meio da plataforma integrada é possível avaliar os pontos mais críticos e vulneráveis do sistema para então traçar um plano de ação. Enquanto algumas ferramentas servem apenas como paliativo, outras dão a direção, mostrando onde o empreendedor deve investir para evitar danos de proporções catastróficas para o negócio.

Você investe em segurança da informação para empresas? Quer saber um pouco mais sobre quais soluções podem ser aplicadas na sua empresa? Continue acompanhando nossos artigos no Minuto Proteção.

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.