Mulheres e TI: construindo um ambiente mais acolhedor em tecnologia

Basta uma olhada para as equipes de tecnologia da informação para constatar: existem mais homens que mulheres na área. Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) demonstram que somente 20% dos profissionais que atuam no mercado de TI são mulheres – o que não é exclusividade nacional, já que nos EUA esse número sobe para apenas 25%. Quando o assunto é programação, o percentual de programadoras do sexo feminino fica em apenas 17% no nosso país.

Os dados acima são comprovados quando checamos uma lista de expositores dos maiores eventos de tecnologia do mundo, sempre com predominância masculina. O mesmo se repete em casos de ataques cibernéticos: os especialistas consultados costumam ser, em sua maioria, homens.

A boa notícia é que este cenário tende a se equilibrar cada vez mais: existem, sim, muitas mulheres atuando em TI e demonstrando toda sua capacidade e profissionalismo.

Em homenagem ao Mês da Mulher, a IBLISS preparou esse artigo especial, com três dicas para mulheres que já atuam ou pretendem se aplicar para essa área. Confira a seguir:

1) Conecte-se a outras mulheres que atuam em TI

Você já parou para pensar que, nesse momento, outras mulheres podem estar se sentindo isoladas ou desprestigiadas em um ambiente altamente masculino como o da TI?

Unir forças é sempre importante: isso ajuda a aprender mais, trocar experiências e buscar soluções para problemas do cotidiano profissional – e até pessoal.

Um bom networking também pode ser uma maneira de estar em contato com outras profissionais do setor para troca de experiências.

Vale reforçar que nessas redes de contatos, o que importa não é o gênero das pessoas, mas sim as oportunidades para a troca de conhecimento, que pode proporcionar ferramentas para o crescimento profissional.

2) Supere o preconceito com dedicação

Infelizmente, muitas pessoas e até empresas ainda acreditam que a mulher é menos capaz que o homem em áreas específicas, entre elas a de Tecnologia da Informação.

A melhor maneira de demonstrar que estão erradas é mostrando suas habilidades: ao desenvolver um trabalho de qualidade, você mostra todo seu conhecimento e oferece soluções que contribuam positivamente para os projetos da organização. Como todo bom profissional da área.

Ter um bom relacionamento interpessoal, algo que as mulheres costumam dominar com maior facilidade, e agir de modo proativo pode ser uma excelente forma de criar oportunidades para explorar em sua rotina corporativa. Isso também contribui para a construção de novas habilidades e de participações mais relevantes no processo.

Trabalhar com TI, na verdade, é desafiador para todo profissional, tendo em vista a constante evolução do mercado. Assim, buscar atualização constante é um diferencial facilmente reconhecido – um bom exemplo é o conhecimento da nova Lei Geral de Proteção de Dados, que vem mexendo com as organizações, em especial os setores Jurídico e TI.

3) Ajude a construir uma cultura mais feminina em TI

Em início de profissão ou com carreira já consolidada, cada mulher que ocupa um posto em Tecnologia da Informação representa um impacto positivo na formação de uma cultura mais feminina na área.

Ser uma profissional atuante na indústria tecnológica pode representar um desafio – não é raro ver mulheres desempenhando com mais empenho um trabalho competente para construir sua própria trajetória.

Mas isso ajuda a gerar outros resultados positivos, já que contribui para a construção de um caminho mais positivo para outras mulheres que ingressarem no mercado de TI. Por isso ajude compartilhando conhecimento, experiências e oportunidades de crescimento com colegas e pessoas interessadas em ingressar no setor.

Seguindo nessa direção, a IBLISS costuma participar de iniciativas sobre o assunto e, em 13 de agosto de 2019, Eva Pereira, Head de Marketing e Alianças Estratégicas da empresa, fará uma palestra no evento em homenagem às mulheres promovido pela FMU. A ideia é enfocar os desafios femininos na carreira de tecnologia, ressaltando as conquistas realizadas até aqui e o caminho que ainda precisa ser trilhado.

Progressos e desafios: o futuro das mulheres no setor de TI

A tecnologia é um grande campo para as mulheres. Aquelas que já possuem formação e experiência técnica têm em suas mãos a possibilidade de transformar o ambiente de TI em um espaço cada vez mais acolhedor para a presença feminina.

Cada vez mais as mulheres vêm batalhando para mostrar que competência não tem nada a ver com gênero, mas sim com habilidades e dedicação.

Não existe limite para a realização feminina, seja em Tecnologia da Informação ou em qualquer outro setor.

Conte com a IBLISS: podemos colaborar compartilhando com você informações relevantes para quem atua no campo de Tecnologia da Informação. Siga nossas redes sociais e saiba mais sobre o setor.

Siga a IBLISS no Twitter!Siga a IBLISS no Facebook!Siga a IBLISS no LinkedIn!Siga a IBLISS no GitHub!

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.