Furto de informações confidenciais, roubo de propriedade intelectual… Você confia nas ações de seus funcionários?


“A maioria das organizações está ciente das ameaças à segurança vindas de pessoas estranhas, porém, pessoas mal intencionadas dentro do ambiente de trabalho podem representar um risco ainda maior.”
Francis de Souza, presidente do grupo de Produtos e Serviços para Empresas, da Symantec

Informações comerciais, como faturamento, listas de preços e outros dados administrativos são os principais alvos de roubos por pessoas internas (30%), seguidos pelos códigos-fonte (20%), softwares proprietários (14%), informações de clientes (12%) e planos de negócios (6%), segundo a pesquisa Behavioral Risk Indicators of Malicious Insider Theft of Intellectual Property: Misreading the Writing on the Wall, da Symantec.

Um incidente de segurança que resulta no furto de informações como estas está diretamente relacionado com prejuízos financeiros. Segundo a pesquisa da Symantec, o roubo de propriedade intelectual custa às companhias norte-americanas mais de US$ 250 bilhões por ano.

Relatórios do FBI confirmam que o pessoal interno é o principal alvo dos oponentes para roubar dados confidenciais e a principal fonte de vazamentos. Geralmente, os ladrões estão em posições técnicas, possuem acesso privilegiado à informação e, na maioria dos casos, já têm um novo emprego e rouba os dados no período de um mês antes de deixar o cargo. “A maior parte do roubo de informações é cometida por funcionários do sexo masculino com 37 anos de idade, em média, que atuam em posições de engenheiros ou cientistas, gerentes e programadores. Grande parte desses ladrões assinaram acordos de propriedade intelectual.”

As políticas de segurança, sozinhas, são ineficazes e as perdas só são mensuradas quando um incidente ocorre de fato. É preciso proteger as informações de forma proativa. Previna-se!

*dados retirados da pesquisa “Behavioral Risk Indicators of Malicious Insider Theft of Intellectual Property: Misreading the Writing on the Wall”, da Symantec.

Leia o resumo, em português, da pesquisa
Acesse a pesquisa completa (em inglês)

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.