Engenharia Social aprimora a segurança digital em sua empresa

Pode-se dizer que a Engenharia Social é uma técnica usadas pelos cibercriminosos para persuadir e convencer os usuários a compartilharem informações importantes – abrindo brechas para ciberataques.

A Engenharia Social sempre foi uma constante na história da cibersegurança. Mas, com os avanços da tecnologia, qualificaram-se também os métodos de ataque e a Engenharia Social ganhou novas interpretações.

De forma mais geral, a Engenharia Social pode se apresentar como uma manipulação psicológica para que uma pessoa siga o comando de alguém. No âmbito da internet, é uma técnica usada pelos hackers e cibercriminosos em geral para obter informações, invadir sistemas e ter acesso a dados pessoais.

Fora as vulnerabilidades digitais já conhecidas, que se intensificam com o volume de dados e a quantidade de acessos à rede, os sistemas podem estar suscetíveis à interação humana e a essa manipulação psicológica protagonizada pelos hackers.

O phishing, cujos efeitos podem ser arrasadores, é uma das forma comum que a Engenharia Social aplica no contexto dos crimes cibernéticos. Esse tipo de invasão via e-mail, a primeira vista, pode passar despercebida. Um design atrativo, uma conversa amigável, uma abordagem confiável.

Tudo isso é a Engenharia Social dos cibercriminosos, um discurso já ensaiado para conquistar a confiança dos usuários e ter acesso a informações e dados pessoais.

Conheça outras variações dessa ameaça  e saiba como se prevenir do phishing, acessando um texto exclusivo que fizemos sobre o assunto em nosso blog: veja aqui!

Engenharia Social: de ameaça à solução

Ao mesmo tempo que pode ser ferramenta para hackers no âmbito cibernético, a Engenharia Social também pode ser usada para engajar grupos de colaboradores em torno da importância da segurança digital.

A criação de um mindset voltado à gestão de ameaças, à prevenção de ataques e à segurança cibernética é um dos primeiros passos na construção de um planejamento de segurança cibernética.

A privacidade e boa governança dos dados deve ser premissa de qualquer ação dentro da empresa. E, para isso, as ideias atreladas à privacidade e segurança dos dados devem ser espalhadas e consideradas por todos os funcionários e colaboradores.

Esse serviço de conscientização em torno do tema da segurança digital não acontece de uma hora para outra. É tudo passo a passo, da fase de convencimento da importância do tema à sensibilização sobre ações e medidas a serem tomadas.

Conte com o suporte de profissionais qualificados!

Para usar Engenharia Social e aprimorar a segurança digital é fundamental contar com o auxílio de profissionais especializados. Aqui na IBLISS, apostamos em um processo de conscientização, voltado a grupos de colaboradores, que envolvem palestras, quiz dinâmicos, disparos testes e oficinas.

Toda essa programação compreende a fase educacional do nosso processo voltado à maturidade digital.

Com mais consciência sobre a segurança digital no ambiente organizacional, pode-se iniciar, na prática, a fase ligada à segurança das aplicações. É nesse momento que passamos a colocar em prática os programas e estratégias voltadas à segurança das aplicações em desenvolvimento.

Com mais de 130 mil ativos analisados por mês, a IBLISS é referência no desenvolvimento e aplicação de soluções estratégicas que visam a segurança digital de negócios e pessoas, incluindo a Engenharia Social. Acompanhe as novidades do setor diretamente no blog da IBLISS e fique por dentro do mercado.

 

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.