Como criar um programa de conscientização forte

Como criar um programa de conscientização forte

Por mais que uma empresa conte com inúmeras ferramentas voltadas à segurança da informação, a porta de entrada para a maioria dos ataques acaba sendo os próprios colaboradores. Em razão disso, um programa de conscientização sobre a segurança não é um item secundário dentro de uma empresa e precisa ser trabalhado de forma inteligente, a fim de criar uma real barreira para a ação dos cibercriminosos.

A conscientização sobre a segurança da informação começa através do comportamento humano. Quanto mais os colaboradores compreendem que eles são o ponto de partida para o fortalecimento de uma cultura de segurança, mas a empresa é capaz de se proteger.

Para montar um programa de conscientização forte, dois pontos precisam ser considerados: o treinamento e os riscos. Para saber como trabalhar esses dois segmentos  de forma estratégica a fim de construir um programa de conscientização de segurança forte, confira!

Foco no treinamento

Por mais que a sua empresa conte com uma cultura de segurança mínima, mudar o comportamento de seus colaboradores sempre será um desafio. Para isso, desenvolver treinamentos inteligentes e efetivos é uma questão de necessidade, ou seja, é preciso ter um esforço real para se desenvolver um bom treinamento de conscientização.

Para boa parte dos funcionários, os treinamentos oferecidos nas empresas são considerados “muito difíceis”. Isso, na prática, pode ser traduzido como treinamentos muito longos, muito chatos, muito frequentes ou com muita informação. Por mais que a segurança da informação seja um motivo nobre dentro de qualquer empresa, exagerar na dose dos treinamentos mais compromete do que contribui para medidas efetivas no dia a dia.

Empresas que realizam treinamentos com grande frequência, acabam obtendo o resultado contrário do pretendido, pois a informação acaba sendo pouco assimilada, o que prejudica a efetividade do programa de conscientização.

É necessário que os treinamentos sejam curtos, focados e minimamente divertidos para de fato mitigarem os riscos dos ciberataques. Evite cometer o erro de encher seus colaboradores de conteúdo, sem lhes dar o devido tempo para se apropriarem e promoverem o engajamento dentro da empresa.

Administre os maiores riscos

Para construir um programa de segurança maduro e eficiente, é necessário tem foco nos riscos recorrentes. Se a sua empresa não possui esse tipo de mapeamento, talvez o melhor ponto de partida seja a realização de um risk assessment antes de dar início a elaboração dos treinamentos.

Além disso, é importante focar naquilo que realmente traz riscos ao dia a dia e não ameaças vagas. Hoje, para boa parte das empresas lidar com os problemas relacionado à phishing, administração de senhas e acidentes é o maior desafio.

Sua empresa está pronta para a segurança da informação através de um programa de conscientização forte? Saiba como podemos ajudá-lo clicando aqui.

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.