Como a Shadow IT pode beneficiar os CIOs?

A forma como consumimos tecnologia está mudando e nas empresas não é diferente. CIOs enfrentam agora o desafio da chamada Shadow IT, onde departamentos e funcionários passam a usar sistemas, soluções e aplicações disponíveis na nuvem que não são gerenciados pela área de TI. Num primeiro momento, esse cenário pode parecer ser uma ameaça, mas, na verdade, pode ser uma oportunidade para agilizar os processos.

Em primeiro lugar, se os seus usuários já estão usando serviços na nuvem, mesmo que não gerenciados pela TI, isso comprova a sua eficiência e segurança, e rompe o temor inicial de não ter mais o “controle” nos seus próprios servidores.

Em segundo lugar, o CIO passa a ter certeza de que seus usuários estão usando as ferramentas e soluções mais adequadas para as suas necessidades, sem que ele tenha que entender as demandas e buscar no mercado as melhores ofertas.

E, finalmente, abre o caminho para migrar mais aplicações e dados para a nuvem. Afinal, se os usuários já estão usando seus próprios serviços na nuvem, não devem ter objeções a novas migrações para a nuvem. E, se ainda existirem temores, o CIO pode argumentar que eles mesmos foram “pioneiros” e derrubar as objeções.

Mas é claro que, infelizmente, nem sempre esse céu será tão azul. Esses ativos “invisíveis”, não gerenciados pela TI, podem representar um risco para a segurança e a conformidade. A adoção de aplicações SaaS pelas unidades de negócios ou até mesmo por um funcionário amplia o cenário de ameaças.

Segundo Brian Lowans, analista do Gartner, “os CIOs e CISOs devem garantir que as políticas de segurança estejam sendo observadas em todas as unidades de negócios. A Shadow IT deve contribuir para a flexibilidade, inovação e aumento da vantagem competitiva, mas sem deixar de lado a segurança”.

Então, como mitigar esse risco, identificando e controlando o acesso a essas ferramentas? Conheça as soluções especializadas em proteção de aplicações em nuvem da iBLISS.

Como está a Segurança Digital da sua empresa?

Converse com nossos especialistas.